DE PAIS MOÇAMBICANOS PARA PAIZINHOS PORTUGUESES

30 07 2008

Este artigo de uma Associação de Pais de (imagine-se) Moçambique é uma pérola! Deve ser lido, sobretudo, pelos «paizinhos» que por aí proliferam. E o «inhos» aqui não tem conotação carinhosa… Tem outra! Aprendam!

Anúncios

Acções

Information

4 responses

30 07 2008
Luis

Ok. Texto muito bonito! Vale a pena ler estes conselhos e outros que sigam a mesma linha.
Mas, como todos os conselhos, vale o que vale e nos tempos que correm, não passam de letra morta, exercício escrito de bonitas e redondas ideias.
Infelizmente a realidade de países como Portugal, que deitaram à montureira os sábios conselhos dos avós, está hoje patente por todo o lado. Nos filhos que batem nos pais, na degradação da coisa pública, no assassinato por motivos fúteis, no guincho não controlado da criança no supermercado, na violência gratuita dos alunos para com os professores, na ruína do poder judicial, manietado por leis políticas e da polícia pela proximidade.
Este País, que me viu nascer vai para 52 anos, precisa de ser ensinado a ter maneiras e deverá sê-lo, não com falinhas mansas mas pelo poder da autoridade, da educação e da mão ferrea do direito: Do direito de ser mais e velho e saber melhor… do direito de exercer o poder discriminatório da formação do caracter de um filho…, do direito de intervenção sobre o poder político de forma informada…, do direito de educar de forma livre mas MUITO responsável…, do direito de exigir do outro o cumprimento das regras, não na medida em que o façamos mas na medida do que é correcto…

30 07 2008
Mais uma Professora Indignada

Era de extrema elegância que se fizesse desta carta a cartilha dos nossos Pais…e do nosso País.
Boas Férias..com elegância

30 07 2008
elisabeth

Paulo
O teu “imagine-se: de Moçambique!” não caíu muito bem. “Imagine-se”, porquê? Porque supostamente todos os africanos são “selvagens”? Não, Paulo, claro que não são. Em Moçambique, como em todo o lado, há classes sociais e a EPM-CELP (Escola Portuguesa de Moçambique) é onde estuda a elite moçambicana. Há alunos de todas as nacionalidades (filhos de diplomatas e quadros em comissões de serviço) e esse artigo enquadra-se bem no perfil de pasi e alunos,
Fica bem.

31 07 2008
pjrcarvalho70

Cara Elisabeth:
Tem toda a razão! Mas o meu «imagine-se» teve apenas o sentido de elucidar as pessoas que mesmo de países que APARENTEMENTE, repito, APARENTEMENTE nos são inferiores em cultura e Educação, vêm lições que nos envergonham.
Afinal Moçambique é um país de 3º mundo e muito pobre; no entanto… pois é!

Um abraço
Paulo Carvalho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: