MAIS EMÍDIO RANGEL… MAIS RESPOSTA!

21 11 2008

Sr. Emídio Rangel:

Tal como fiz aquando do seu execrável artigo de 8 de Março, aqui fica a minha resposta a mais um rude golpe da sua mentecapta opinião.   Diz o senhor:

 

rangel

Aqui exerço o meu direito ao contraditório:

Ó Sr. Emídio:

O senhor, para além de escolher muito bem o título das suas babosas crónicas, pois «Coisas de Circo» assenta muito bem no palhaço, hoje acertou também no título deste artigo; apenas errou o sentido!

Arre que é de mais! Mas porque raio hão-de os dignos professores deste país ter de o aturar? Já sei… Porque somos 150000 e sempre conseguimos aquilo que uma só pessoa não conseguiu!

Que pena não aceitar ser governante! Pois… percebo… é melhor aceitar dos governantes, não é?

Já que trabalha 17 horas por dia, trabalhe só 16 e não estrague uma hora diária a urdir ofensas gratuitas! Se olhar para baixo encontrará uma pança calejada de tão coçada, pelas alvíssaras que lhe dão, para vomitar para cima de nós. Como há-de o senhor ter ingratidão aos políticos, como nós temos?

Neste país veêm-se jornalistas transformarem-se em muita coisa, mas confesso que em moço de recados, é inédito!

Não está hoje claro, sr. Emídio, que os professores transformam os seus alunos em gangs do ovo; o que está claro como água é a podridão cerebral que o assola! Tal como na miserável crónica de Março, o senhor faz afirmações tresloucadas que, não podendo provar, atestam o seu avançado estado de decomposição intelectual!

Fala de Alberto João Jardim? Pois nem de propósito! O senhor é o Jardim dos opinantes! Escreve o que lhe apetece, não lhe acontece nada, todos têm medo de si; mas há uma diferença, sr. Emídio: Os professores não têm medo de si e se o senhor continuar a insultar-nos do modo sujo e ordinário como faz, conte sempre que do outro lado está gente que tem os pés onde o senhor tem a cabeça!

Já agora, faça o favor de desinfectar a boca quando fala de Manuel Alegre, o único político livre e com coluna vertebral em Portugal; quando o senhor for alguém na vida, ou no PS, terá metade da dignidade de Manuel Alegre!

Por fim, sr. Emídio, que sorte a deste país ter ficado sem um jornalista traidor e ter ganho um troglodita opinante!

Paulo Carvalho

Anúncios

Acções

Information

35 responses

21 11 2008
Horácio Santos

Emídio Rangel não aceitaria ser governante em Portugal – se lhe oferecerem um tachito lá fora terá de pensar no assunto – por preço nenhum.
Sugestão: aceite ser professor do ensino básico e secundário em Portugal.
Como sabe os professores têm os melhores salários da Europa. Penso que estará dentro dos preços que normalmente aceita na sua actividade.
Se já trabalha 18 horas por dia também não vai estranhar a actividade docente.
Com o seu espírito quixotesco poderá ensinar a 150 000 docentes como é que se preenchem de forma inteligente as ” carradas ” de papéis que o Ministério nos manda preencher e que para nós professores não servem rigorosamente nada para melhorar as aprendizagens dos alunos – e não me estou a referir apenas à papelada da avaliação.
Quanto ao seu estilo, faz me lembrar um deputado que havia na Assembleia Nacional antes do 25 de Abril – de que não me lembro o nome – que também chamava traidores aos que queriam a democracia e lutavam contra a autocracia e a arrogância.

21 11 2008
Maria Dinis Machado

Caro colega:

Não se esqueça nunca de que este “opinion maker” batia na mulher – jornalista Margarida Marante – e deu-lhe cabo da carreira promissora que deveria ter tido, estando neste momento transformada num trapo! É isto que este indivíduo faz a quem lha dá ouvidos: sem escrúpulos destroi as pessoas!
Sejamos superiores a gente que vomita desta maneira!
Desmascare-se este senhor, isso sim, através da denúncia da sua nenhuma autoridade moral para dar lições do que quer que seja.

Mulher do Norte!

21 11 2008
Joana Campos

Que pena não haver mais gente a responder a este senhor que anda armado aos cágados, não percebe nada de educação e também não tem educação. Mas já acontece tudo. Até parece que os burros voam!. Eu sou professora aposentada e não gosto nada de ouvir (e ler) os que arrotam postas de pescada sem saberem o que dizem. Também tenho pena que a nossa justiça não possa actuar e pedir explicações a quem se digna ofender gente na praça pública. Temos que começar a pedir responsabilidade a quem abre a boca para ofender. E olha-me este a ofender o Manuel Alegre! Se tivessemos políticos como o Manuel Alegre estaríamos bem melhor mas infelizmente não temos. Esses são escassos. Quem tiver acesso a jornais que lhe responda que ele merce uma tareia pública.
Apesar de reformada, estou atenta a tudo isto.
Joana Campos

21 11 2008
Duarte Rocha

A sua resposta é de um verdadeiro gentleman, para responder a esta amostra de gente vendida, corrupta, lambe botas e por fim a um verdadeiro fascista atrasado mental. “Deus” nos livre de patrões ou superiores hierárquicos assim, porque serão autênticos esclavagistas, nem mil “25 de ABRIls”, nos livram deles…

P.S. E não sou Professor

Duarte Rocha com o B.I n.º 9563128

21 11 2008
Carlos Santos

Caro Paulo
Mais uma vez o sr. Emídio range os dentes mas é apenas isso. Outra coisa não seria de esperar de quem possui, a avaliar pelo que escreve, um cérebro do tamanho de uma ervilha, quando está inchado.
Estou farto de ser insultado por esse sr. Faça o que o chato do programa “Os Contemporâneos” sempre manda fazer – “vai mas é trabalhar”.

21 11 2008
vera

Por Deus Senhor Rangel,dito o Emídio, que assanhado estais! Que falta de chá!
Que exemplo mofino dais a vossos descendentes, se os tendes!… Sem ofensa para os cães, quando me dou ao trabalho de ler as peçonhentas coisas que escreveis, logo de riso me construo, porque o que pensais(pensais?…) são coisas mesquinhas e invejosas. Bem se diz que a ignorância é vizinha da maldade. E depois , vêde-vos bem, os cães ladram e a caravana passa.

Que a paz vos acompanhe sr Emídio, dito o Rangel

Vera

21 11 2008
pjrcarvalho70

Caro Duarte:
Peço que me deculpe o corte que fiz ao seu comentário, mas julgo entender porquê! Não queria excluir o comentário mas aquele bocadinho eu concordo com ele e fica só entre nós, ok?
Um abraço
PC

21 11 2008
Vítor Ramalho

Era certo e sabido que o erro crasso dos ovos iria ser aproveitado pelos comentadores do sistema.
Este governo tenta virar a opinião pública contra os funcionários públicos, actos deste género só lhe vão dar balas para o combate.
Agora claro o Rangel, aquela peça que escreve por encomende e atacado, os recados que o governo xuxialista pretende mandar, não é para levar a sério; até porque vozes de burro…..

21 11 2008
JD

Acho que estamos a dar muita atenção ao que esse tipo diz, o que torna com que o imbecil tenha publicidade gratuita e exponencie as suas ideias mente-captas. Eu conheço este indivíduo desde Sá da Bandeira (Angola) e como já foi dito em outros comentários, a propósito de outras alarvidades, gostaríamos de ver as suas habilitações literárias e o modo como foram obtidas (se calhar foi colega de curso do engenheiro…)

21 11 2008
Ana A. Lima

Eu gostava imenso de saber qual é o pasquim onde este senhor escreve e quem lhe paga para opinar acerca de assuntos que não entende, escrever barbaridades e insultar tudo e todos sem que nada lhe aconteça.
Acho graça ele dizer que não queria ser governante deste País. Mas alguém iria votar no sr. Emídio? Haja decoro!!!!
Ana

21 11 2008
Fernando Cortes Leal

Amigo Paulo,

Sobre o artigo de Rangel, eis outro importante post:

“RANGEL(ices)…”

em http://kosmografias.wordpress.com

Um abraço!

21 11 2008
Marco Amaral

Como é que possível ainda haver jornais/revistas a dar tempo de antena a “artistas” como este que só lhe falta ter escrito na testa “Propaganda Boy do PS”!? Percebo que o dito cujo não tenha alcance para mais, mas devia ter vergonha/decência de não nos enojar com o seu vómito ideológico de rosa pintado… Espero que a opinião pública tenha sentido crítico e remeta os comentários deste “artista” para o local merecido…
Ao amigo Paulo, os meus parabéns pela resposta!

22 11 2008
António Galrinho

Este homem conhecerá os professores e os alunos deste país? Seria interessante que provasse aquilo que diz, porque se o não fizer será fácil concluir, com base no que diz, que já conheceu melhores dias em termos de saúde mental.

22 11 2008
mariaflor

Eu digo qe este especime já é sobejamente conhecido como CRETINO tanto na sua vida privada como profissional.Por amor de Deus não gastem mais palavras com este individuo,poupem-nas para outras coisas mais interessantes,responderem a um FALHADO é perder tempo.Parabens ao Paulo,mas não desperdice a sua inteligencia com ISTO.

22 11 2008
filipa

Bravo Paulo!

23 11 2008
Abílio de Carvalho

Como poderia ser governante um oportunista que não sabe escrever sem insultar, raciocinar sem asnear, respirar sem rugir, mover-se sem ranger?
Como poderia ser governante um homem cuja administração na privada deu só enquanto a conjuntura o propiciou, na pública deu até se afundar o navio e o comandante ter de ir de grua para porto mais que confortável?
Como poderia ser governante um homem que não respeita a mulher, o educador, o cidadão, o grupo, o tempo?
Trabalhe menos e com alguma cabeça!
Não envergonhe mais o “Correio da Manhã”, que lhe dá guarida, mas não publica respostas que o Emídio merece!
Devia responder o Emídio por abuso de púlpito!

23 11 2008
helena carriço

Esse patético senhor tira qualquer um do sério!
12oooo professores, todos uma cambada de mal-educados, malformados, ignorantes, manipuladores…..
Quem é este “profeta” ? Vive no nosso país?

23 11 2008
pjrcarvalho70

Tem toda a razão maria flor!
Eu pensei em ignorar, mas acredite que este tipo mexe comigo e não consigo suportar a ideia de me agredir e amais 150000 e ficar calado!
Um abraço

23 11 2008
Francisco Xavier (Braga)

Já respondi a este senhor, mas na realidade ele faz perder a paciência de qualquer um de nós. Será que este senhor ainda não entendeu que intelectualmente não presta? Será que já não tem capacidades para escrever algo de diferente?
Com tanta vontade de falar mal dos professores, na defesa da senhora que está de passagem pelo Ministério da Educação e que se diz ministra, só me leva a pensar que ainda está com esperança de vir a ocupar o lugar dela quando esta se demitir. Ou então quer qualquer outra coisa como um lugar qualquer que lhe dê tacho.
Seria interessante, mas nessa altura os ovos esgotariam, pois até as galinhas poriam ovos na sua cabeça de falso intelectual incapaz de escrever de forma séria de maneira e a fazer-se entender.
Chega caro senhor, dito jornalista! Deixe de demonstrar o quanto fracassado é.
Num outro qualquer lugar do globo, bem longe de nós, talvez dê cartas. Aqui em Portugal, já deu o que tinha a dar. Seja sério pelo menos uma vez na vida! Aprenda a ser aquilo que não é: jornalista isento.

23 11 2008
Francisco Xavier (Braga)

Onde viverá este senhor?
Qual terá sido a gruta onde ele conseguiu viver até aos nossos dias e não conseguiu evoluir?
Por que razão é que este senhor, a quem um dia lhe deram um lápis para fazer desenhos, se convenceu que podia escrever asneiras e só asneiras?
É hora deste senhor se retirar da praça pública e refugiar-se numa qualquer ilha onde existam apenas cocos para que os mesmos lhe caiam na cabeça até ele entender que aquilo que escreve não passa de lixeira jornalística sem nexo e interesse. Pena é que ainda existam jornais que lhe dão cobertura! Será que não existem jovens jornalistas no desemprego para ocupar o lugar deste anormal?

23 11 2008
saltapocinhas

nem devias ter lido a “crónica” dele, quanto mais dar-lhe a importância de a comentar!

é que há gente que não merece nem o chão que pisa, qaunto mais que percam tempo com ele!!

23 11 2008
ilustre colega

O governo , com tão ilustre apoiante e defensor, deverá acautelar-se e tomá-lo como exemplo. Se o Sr. Rangel trabalha tantas horas e o resultado é este, é fundamental garantir que os professores não trabalhem tantas horas… é que, com tanta burocracia e preparação de aulas (exactamente por esta ordem) trabalham tanto como o Sr. Rangel. Mas, mais vale que eles continuem a “não trabalhar” e se mantenham sãos do que virarem mentecaptos como o exemplo. É pelas mãos dos professores que todas as crianças e jovens têm que passar (no mínimo) ao longo da escolaridade obrigatória. Agora imaginem que era pelas mãos do Sr. Rangel!!!!!!!!
Depois não digam que eu não avisei.

24 11 2008
Pedro S. Nunes

Bem.
Não sei qual dos dois é o maior vómito…
Mas se a dignidade dos professores se afirma na troca de vómitos… eu peço licença para sair.
Um vómito nunca limpa o outro, meu Caro.
O insulto, pela sua gratuitidade, não merece resposta.

Pedro Ene

Já agora… professor, com 34 anos de carreira.

24 11 2008
Lele Batita

Paulo, este vomitório do Rangel dá-me náuseas, sobretudo pela persistência e impunidade. Agarrei no torpe artigo e mais na sua resposta à altura e envei para mais seis blogues de Educação, com pedido de que divulguem e façam o mesmo, comentando e desmascarando esta infame campanha caluniadora.
Como acho que a blogosfera é importante mas não chega, enviei o artigo dele também para a Sic, programa Eixo do Mal, esperando que peguem nele, pois gostam de temas polémicos e para a próxima edição vão tratar dos problemas da Educação.
Abraços.

25 11 2008
Fernanda Abreu

Colegas
Não maltratem a palavra “Senhor”, que apenas deveria ser utilizada por quem é digno. Esse “espécime” nem merece que percamos tempo a responder-lhe. Ele quer dar nas vistas de qualquer jeito para ter uma cadeira em S. Bento? Será?
Pode ser que lhe troquem as voltas. O partido a quem ele está a lamber as botas pode até nem ganhar… ( quem me dera ).
Mal iriam os alunos se fossem orientados pelo “dito cujo”, ele estudou no Liceu Diogo Cão em Sa da Bandeira – Angola, e foi suspenso por ter cometido actos muito abusivos… Deve ter traumas…

25 11 2008
Jorge

FILHOS DE ABRIL
Sou agora professor e capitão deste Novembro de descontentamentos. Os meus alunos e os meus filhos estão agora a aprender a lutar por um ideal e a sentir o cheiro dos valores e da liberdade; sou filho de Abril e eles netos de Abril e não filhos da PIDE e da intransigência. A Ministra diz que devemos seguir a Lei? Qual Lei? A sua? Se fôssemos por esse caminho estávamos ainda orgulhosamente sós; a lei tem de partir de pessoas com algum grau de discernimento e credibilidade e tem de se adequar à realidade. Qual é o seu País Sr.ª Ministra? O que quer com a sua intransigência? Imitar Hugo Chavéz? Como é que uma socióloga não lê os sinais, não sabe estudar os movimentos?
Os nossos alunos (os netos de Abril) estão a aprender agora, que nós temos dentro as canções, a poesia e os nossos heróis de Abril. Zeca Afonso, Manuel Alegre e outros Senhores, são valores em si, princípios, exemplos!
Obrigado Srª Ministra pela oportunidade de mostrar aos meus filhos o que é a defesa da liberdade e da razão. Obrigado pela força e pela provocação, mas sou filho de Abril! Não sou filho do “Magalhães”, da treta, do plano tecnológico, mas sim de um plano de VALORES sério.
Eu sei que os nossos alunos estão a fazer algumas asneiras, ainda não trocam os ovos por cravos, por argumentos, mas irão aprender e nós, professores, estamos a ensinar-lhes e vamos servir-lhes de exemplo. Afinal somos excelentes professores!
(Professor no deserto)

26 11 2008
pjrcarvalho70

Caro Pedro:
Se para si reagir a constantes agressões e calúnias contra nós, é vomitar, lamento! Continue pois a engolir aquilo que o Sr Rangel pensa de si, mas eu não sou de dar a outra face! Estou farto de ser espezinhado por idiotas que nada têm a ver com a Educação. Se o colega não se importa, é consigo; agora comigo a coisa é diferente e continuarei a fazê-lo!
Cumps

26 11 2008
Pedro S. Nunes

Paulo

Você não percebeu. Aliás, você percebe, frequentemente, mal as coisas.
Você não percebeu que a forma e essência que usa nas suas respostas assemelham-se às utilizadas por quem pretende vilipendiar. Por vezes consegue até ultrapassar o verbo bilioso e menos decoroso utilizado por aqueles.

Você pode sentir-se filho de boa gente as vezes que entender.
Você não pode, nem deve, na qualidade de agente de educação com responsabilidades, descer ao nível daqueles que pretende condenar, exibindo o mesmo estilo de linguagem e indecoro.
Exerça o seu legitimo direito à indignação.
Denuncie tudo aquilo que o inquieta.
Mas não renuncie nunca a uma postura digna que a função de professor o obriga. Acima de tudo, modere a linguagem. Não creio que os seus alunos se revejam nesse tipo de linguajar, que aparentemente conforma a sua maneira de ser.
A razão jamais necessitou do insulto mais ou menos torpe para se afirmar como razão.

E já agora.
Deixe de politizar a questão dos professores. Deixe de procurar insultar e rebaixar os políticos que não lhe agradam politicamente.
A luta dos professores deve situar-se acima desse pântano que nos governa.
A dignidade dos professores não se politiza.
Exerce-se em cada acto e em cada palavra.
Exerça essa responsabilidade com a mesma dignidade que reivindica para a classe.

Abraço

Pedro Ene

26 11 2008
Pedro S. Nunes

Paulo

Você não percebeu. Aliás, você, frequentemente, não percebe as coisas.
Você não entende que desce ao nível daqueles que censura, ao utilizar uma mesma linguagem, onde se exige algum decoro e responsabilidade.

Se você se quer afirmar como professor assuma essa dignidade.
A razão não se ganha falando alto, grosso, ou no uso de dichotes de mau gosto, que pouco dignificam a classe a que se diz pertencer.
Se quer ser diferente, faça ao menos por parecê-lo.
Se acha necessário responder ao Rangel, faça-o com elevação; faça-o como professor e não como um Rangel qualquer.

Você tem pena leve e nem sempre limpa.
O que os seus alunos têm que aprender não é a dar a outra face; o que se deseja é que aprendam a mantê-la limpa.

E já agora.
Deixe de meter a política rasteira e de algum mau gosto na luta digna dos professores.
Não nos misture no pantanal da política, dos governantes e das governações que vamos tendo.
Separe as águas. Nós somos diferentes, porque melhores.
A dignidade dos professores deve elevar-se acima desse horizonte de menoridade mental em que se mede a politiquice que se faz neste país.
Se tem pretensões políticas assuma-as e não cavalgue a onda da luta dos professores para chegar a algum fim.
E não me venha, como de costume, armado em virgem ofendida, desdizendo ou minorando aquilo que diz. Ao menos assuma essa sua responsabilidade.
Se mais uma vez não perceber o que lhe digo, dê-se ao trabalho de reler tudo o que de politiqueirada rasteira vem introduzindo no seu blogue e na NET.

Em suma, veja se se modera, mesmo mantendo em alta essa sua devoção.

Cumps.

Pedro Ene

27 11 2008
pjrcarvalho70

Olhe, Pedro!
Acredite que meditei algum tempo sobre a forma como lhe devia responder, e até já tinha um grande texto feito, mas de repente mudei de estratégia e respondo-lhe em laconicamente:

Não perca tempo a dar-me lições de Moral, ok? Desperdice o seu tempo com coisas mais úteis!
Mais; não perca tempo a visitar o meu blogue pois eu não mudarei a minha forma de ser e de estar cuja responsabilidade assumo e não será nenhum messias do decoro e da decência, como o senhor, que me demoverá de ser interventivo da forma que me apetecer, ok?
Finalmente, criticar a forma como escrevo, tenho de, democraticamente, aceitar; agora, formular juízos de valor sobre mim, senhor Pedro?
Não me obrigue a ser consigo, aquilo que, injustificadamente, me acusa, ok?

Cumps
Paulo Carvalho

27 11 2008
Pedro S. Nunes

Felizmente há liberdade…!
… e luar…!

Creia que me assustei com a ameça final do seu post lacónico…
Vai mal este país…!
Mas… cá fico à espera de que seja malcriado comigo, de acordo com a ameaça…
Salvo se a ameaça é bem mais séria…
… o que não me espantaria nada em si…!

Pedro Ene

27 11 2008
Pedro S. Nunes

Ah…!!!
Esqueci-me de lhe dizer.
Não pense que perco tempo a visitar o seu Blogue.
Só que estas “pérolas” me entram pela caixa de correio adentro enviadas por si ou por leitores seus, coisa que não consigo evitar.
Mas é sempre bom saber a que nível nos vamos afirmando. Nós, os professores.
Quanto às lições de moral… já nem os meus cabelos brancos têm paciência para lhas dar. Pelo que por aí… tudo “OK!”…

Pedro Ene

27 11 2008
pjrcarvalho70

Este será, Sr Pedro, o último comentário que lhe dirijo!
A ameaça, ou o que lhe quiser chamar, é apenas uma forma de lhe dizer que dispenso esse papel de provedor do meu blogue, como se o senhor fosse detentor de toda a sapiência moral e eu fosse um qualquer arruaceiro que não sei o que escrevo.
Portanto, sempre que alguém lhe enviar links para aqui, faça o favor de ignorar!
Ou então, caso insista na provedoria, vai ter sempre respostas até entender que eu não sou nada do que me acusa e nota-se que não me conhece para pensar de mim o que pensa.
Repare, aliás, que lendo o meu blogue, o senhor sabe tudo de mim; eu de si nada sei, até porque teria todo o gosto em comunicar consigo em particular, mas o senhor até o simples e-mail esconde.
No meu espaço mando eu; quem quiser lê; quem não quiser não lê. Ponto final!
Se me diz que há liberdade e luar eu nada mais faço do que exercê-la. ok?
Cumps
Paulo Carvalho

27 11 2008
Pedro S. Nunes

“… Se me diz que há liberdade e luar eu nada mais faço do que exercê-la. ok?…”

“OK…!” Exerça-a…!

Mas exerça-a com a dignidade de cidadão e, essencialmente, de professor.
E já agora veja se não me dá mau uso a essa liberdade que tanto me custou a conquistar.
Tendo em conta a sua presumida idade, estou em crer que nem lhe passa pela cabeça o que é não ter liberdade.
Nesse sentido, faça desta liberdade um enorme troféu conquistado e não um terreiro onde arenga a um nível nem sempre compatível com o seu estatuto.

Você é professor. Você é o maior responsável por tudo o que este país virá a ser no futuro.
Assim sendo, mantenha essa manga arregaçada contra os políticos e as suas políticas que têm feito deste país e dos professores aquilo que somos. Ou seja, a cauda da Europa.
Mas faça-o com elevação. Afirme-se diferente da politiqueirada que temos.

E já agora; assuma as críticas sem dores.
A liberdade também é isso.

Cumps.

Pedro Ene

PS
“… como se o senhor fosse detentor de toda a sapiência moral e eu fosse um qualquer arruaceiro que não sei o que escrevo…”

… Esta dúvida deixo-a para si…!

… e permita-me, tão só, o exercício da moral da minha idade.

9 12 2008
jorge guerreiro

Sr. Professor Pedro Ene,
Faça palavras cruzadas,
Dê uma voltinha com os seus netinhos(se é que os tem).
Olhe, jogue Sudoku!!
Mas não seja chato, por favor.
Cumprimentos,
Jorge Guerreiro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: